Page 12 - Sinergia_53_PT
P. 12

INSTITUCIONAL
12
A Costa do Mar m
é um mercado aberto
ao investimento, estável, diversi cado, embora muito competitivo, mas onde queremos continuar
a investir. Tivemos
a felicidade de celebrar
o nosso primeiro contrato neste País aquando da visita o cial a Portugal
do Presidente da Costa do Mar m.
MANUEL MOTA
CEO da Mota‐Engil África
Procuramos, acima de tudo, investir o capital de forma criteriosa e onde poderá ser mais profícua e rentável a nossa presença”.
A Costa do Mar m é um dos exemplos
de expansão que Manuel Mota carateriza como “um mercado aberto ao investimento, estável, diversi cado, embora muito competitivo, mas onde queremos continuar a investir”. Tivemos a felicidade de
celebrar o nosso primeiro contrato neste País aquando da visita o cial a Portugal
do Presidente da Costa do Mar m, e com
a presença dos primeiros‐ministros dos dois países, numa cerimónia com elevada projeção e onde foi assumido publicamente o interesse de reforçar as relações comerciais entre os dois países, facto para o qual temos a satisfação e o compromisso de estar a contribuir nesse sentido”.
AS PARCERIAS COMO OPORTUNIDADES
Uma novidade da Mota‐Engil África
têm sido as parcerias celebradas com empresas internacionais, como chinesas e turcas, para projetos de dimensão em diversos países africanos, estratégia que justi cou “pela dimensão média superior e maior capacidade de  nanciamento face à nossa, mas com uma menor experiência e conhecimento de África, existindo assim oportunidades de promover parcerias vantajosas para todas as partes. É uma estratégia
que nos permite almejar projetos de dimensão superior, mitigando risco”, concluindo que “será uma estratégia para manter, não esquecendo as empresas portuguesas, embora pela crise que existiu em Portugal, seja mais difícil”.
A APOSTA NO SETOR DO AMBIENTE
Sobre o setor do Ambiente, assume que “é uma oportunidade única, embora
seja complexa a fase de preparação
de propostas pela falta de informação, sendo um fator de risco acrescido, mas onde estamos a tentar desenvolver novas oportunidades depois de conquistado
o contrato na Costa do Mar m, que será o maior contrato do Grupo no setor do Ambiente, contando com o apoio técnico existente na EGF e na SUMA”.
O DESAFIO DO FINANCIAMENTO
Identi cado o  nanciamento como um dos principais desa os de atuação em África, destaca que “o relacionamento bancário tem crescido com bancos locais e outros de dimensão superior na África do Sul”, acrescentando que “poderão


































































































   10   11   12   13   14