Page 87 - Sinergia_53_PT
P. 87

9a EDIÇÃO
2018
DISTINÇÃO PORTUGAL SUSTENTÁVEL
POR UM PORTUGAL MAIS SUSTENTÁVEL
Em 1987, a publicação “O Nosso Futuro Comum” coroou
o trabalho desenvolvido pela Comissão Mundial sobre
o Meio Ambiente e Desenvolvimento, consagrando em de nitivo a expressão “desenvolvimento sustentável”
como sendo o modelo de desenvolvimento “que atende às necessidades do presente sem comprometer a possibilidade das gerações futuras satisfazerem as suas necessidades”.
Com uma visão crítica do modelo de desenvolvimento até então adotado, “O Nosso Futuro Comum” alertava para problemas, novos ao tempo, como o aquecimento global, fazendo apelo a uma nova relação entre o homem e o meio ambiente e de nindo um conjunto de metas
a serem concretizadas a nível internacional. O conceito
e as preocupações em torno do desenvolvimento sustentável entravam assim de nitivamente na agenda mundial.
Seguir-se-iam em 1992 a Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente e o Desenvolvimento mais conhecida por Rio 92 e, vinte anos mais tarde, a Conferência Rio+20, tendo no ano 2000 sido aprovada pela ONU a Declaração do Milénio, consagrando os Objetivos de Desenvolvimento do Milénio (ODM) para vigorarem até 2015.
Em 2015, é aprovada pela ONU a Agenda 2030 que integra os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), que sucedem aos 8 Objetivos de Desenvolvimento do Milénio (ODM).
Os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e as suas 169 metas constituem um guia para as ações a empreender pela comunidade internacional até 2030, comprometendo os governos, a sociedade civil e o setor privado na prossecução de uma demanda comum em torno do futuro das pessoas, do planeta, da paz e da prosperidade coletivas.
O que está em causa é, nada mais nada menos, que o futuro da humanidade, a preservação da sua casa comum – o nosso planeta –, numa gigantesca tarefa e numa luta que urge travar sem demora, e a que Portugal, o estado e a sociedade civil, não podem virar costas.
Em 2018, na sua 9a edição, o Prémio Manuel António da Mota irá distinguir as instituições que contribuam com os seus projetos para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).
Cada um de nós pode fazer a diferença, concorra por um Portugal Mais Sustentável!
Toda a informação poderá ser consultada em:
www.fmam.pt
promotor: mecenas: parceiro de comunicação:
uma iniciativa integrada nos:


































































































   84   85   86   87   88